Dízimo

A partir de Jan/15, quando começamos o Jejum pela Construção, veio a revelação de Deus ao Pr. João através da Palavra do Senhor sobre os 5 pães e 2 peixinhos, ou seja, que a provisão e o milagre aconteceria do pouco que tínhamos.

Entendi que a provisão para a construção viria de nós mesmos, ou seja, que do pouco que tínhamos Deus poderia fazer o milagre de prover através de nossas vidas.

Então, coloquei minha vida financeira e profissional diante de Deus. Em meio a outras orações, orava para que os membros da nossa igreja, pudessem ter seus salários aumentados, e ter melhores portas de emprego.

Assim, comecei a desejar poder dar um dízimo maior na igreja, e orei para isso.

Enquanto isso, no meu trabalho, o Diretor de que tanto gostávamos, pelo qual eu teria chance de ser promovida, pediu as contas.

Orei para que viesse a pessoa certa para não desestruturar o Departamento. Houveram alguns nomes citados para substituí-lo que nos traria ameaças políticas e descontentamento.

Porém, Deus trouxe uma Diretora que já me conhecia de outros tempos, que ficou feliz em ter me encontrado e começou a provar meus serviços.

E em meados de Jun/15, ela me promoveu! Passei a fazer outro serviço, melhor do fazia antes e ganhando mais!

Por menor que seja a porção do meu dízimo para suprir a construção, o Senhor cumpriu a sua Palavra, provendo da minha vida. E creio que pode prover mais através de mais vidas na nossa igreja.

Processo na Justiça:

Refere-se a um Processo de Busca e Apreensão de uma Fiorino pelo qual pedi oração desde Abr/2013.

Este carro foi comprado em meu nome para meu irmão trabalhar com serviços terceirizados. Este processo de Busca e Apreensão foi gerado por atrasos nos pagamentos.

Ao mesmo tempo em que houve tentativa de negociação, o banco entrou com ação e conseguiu apreender o carro. Sem eu menos esperar, um dia após retornar do trabalho os oficiais chegaram na minha casa e levaram o carro.

O trâmite deste processo se voltou contra mim, ou seja, o juiz deu ganho de causa para o banco, mesmo eu tendo pago tudo que devia com todos os juros e ainda as prestações seguintes em juízo, no decorrer do processo.

Conclusão, o banco com a posse do carro, e eu com uma dívida de mais de 35.000,00, referente ao restante do financiamento. Senti o grande laço que caí, e toda injustiça sobre minha cabeça. Foi grande tormenta em minha vida, que causou grandes transtornos e brigas na minha família. No auge da confusão, vendo que não tinha mais saída, resolvi largar mão, e entreguei definitivamente nas mãos do Senhor, pois eu não sabia mais o que fazer pra me livrar da dívida, já que o carro não tinha mais como recuperar.

Porém, desde que começamos o Jejum pela Construção em Jan/15, e depois o Jejum de Daniel em Ago/2015, comecei a colocar também minha vida financeira e pendências financeiras em oração.

E no Jejum de Daniel, no final de um dos cultos, após ministração, o Pastor falou sobre alguém com processo na justiça, dizendo: “Deus pediu procurar saber sobre o processo na justiça, que estava tudo resolvido”.

Eu e o Paulo tomamos posse. Mas meus medos fizeram com que eu continuasse fugindo do problema mesmo tendo ouvido a voz de Deus. No entanto, sempre me vinha na mente esse culto. E eu estava tentando arrumar coragem de procurar saber sobre o processo.

Então, na ultima semana de Out/15, mais uma vez ouvindo a voz do Senhor, resolvi entrar no site do TJ – Tribunal de Justiça e consultar o processo. E aí veio a resposta já dada lá no jejum de Daniel: “o Processo foi arquivado em Jan/15”! Ou seja, desde o jejum pela Obra e área financeira estava tudo resolvido.

Deus é maravilhoso! Tocou os advogados e o responsável do Banco fazendo com que eles desistissem de mim, considerando que a dívida estava paga!

Fiquei sem o carro, mas não devo nada pra ninguém! O peso que estava sobre mim já há 2anos, saiu!!

Glorificado seja o nome do Senhor! Mais uma vez!
KATIA TELES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *